Search
segunda-feira 18 dezembro 2017
  • :
  • :

Como trocar Pneu de bike Speed  

 E quando o pneu fura ?

Quem nunca passou por essa situação: Furar um pneu. Transformando o seu melhor dia num desastroso treino, ou pior, prova.

Normalmente acontece bem naquele treino em que você está se sentindo bem e fazendo uma média de velocidade legal, e quando menos espera… Olha o aro arrastando no chão e a empolgação murchando tão rápido quanto o pneu. Ainda pior quando acontece no meio da prova e já bate aquele desespero e dúvida de que todo trabalho de preparação foi em vão, por causa de um maldito pneu.

Mas o que fazer nessa hora? Manter a calma é a regra número 1! O problema é menor do que parece e pode ser resolvido sem problemas e em poucos minutos se você tiver as ferramentas certas e um pouco de prática.

Quanto a prática, não tem jeito, tem que treinar algumas vezes em casa para pegar o jeito. Vale pegar uns minutinhos do fim do treino para “simular” uma troca de pneu, ou mesmo em casa fazer o exercício de passar o pneu da frente para a roda de trás e cronometrar quanto tempo leva. Por mais que seu grupo de amigos insista em pedalar mais 10 minutos no treino enquanto você pratica a troca de pneu, se o problema aparecer em uma prova você será o único preparado

O melhor é montar um kit e levar sempre na bike para estar prevenido, afinal de contas o pneu não avisa antes de furar. Primeiramente o que se deve fazer é escolher o tipo de compartimento que você  levará o kit, algumas bikes possuem um “Storage Box”, outros preferem prender as ferramentas por toda a bike mas isso pode gerar um trabalhinho na hora do aperto. Aqui vamos mostrar as mais comuns, que é a bolsa de selim e a caramanhola de ferramentas. Ambas cabem praticamente as mesmas coisas e fica a critério do ciclista qual servirá melhor para você e sua bike. Lembre-se que o que fica lindo na bike do Frodeno ou do Contador, pode causar problemas na sua.

As ferramentas:

1) Câmara reserva:
Certifique-se de que a câmara reserva possui o bico correspondente ao perfil da sua roda (regular ou longo).

2) Cilindro de CO2:
Existem modelos de 16g e 20g. O de 16g já é o suficiente para encher 110lbs no pneu clincher e garantir que você chegue até o final da prova.

3) Válvula de CO2:
Existem diversos modelos, mas os mais simples nessa hora funcionam melhor por serem menores e mais fáceis de usar.

4) Espátulas:
Normalmente de 2 a 3  são o suficiente para garantir a troca do pneu.

5) Canivete de Ferramentas:
Não será usado na troca do pneu, mas é extremamente importante para qualquer ajuste de peças na bike de última hora, salvam sua pele na hora de um ajuste de última hora no banco ou aero bar.

6) Prolongador de Bico:

Este é apenas para os que usam rodas de carbono com perfil muito alto.

7) Fita isolante, enforca-gato e elásticos:

Nunca se sabe quando você vai ter que encarnar o Magaiver. Resolver: Fita de guidão desenrolando, gel de carboidrato preso no quadro, ponta de cabo raspando onde não deveria ou o que sua imaginação permitir.

O ideal é adequar o kit de acordo com a prova, por exemplo, em uma distância mais longa como em um 70.3 ou IM full distance, levar 2 câmaras e 2 ou 3 CO2 garante a troca do pneu mesmo que um cilindro se perca por mau uso.

É sempre bom partir da ideia que é melhor prevenir do que lamentar depois, e o discurso de “levando peso extra” (150g no total do kit) e por esse motivo não teve um resultado como esperava, ai o problema é falta de treino, e isso santo nenhum ajuda.

Confira o vídeo abaixo demonstrando como fazer a troca.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *