Search
segunda-feira 18 dezembro 2017
  • :
  • :

Entretenimento para Atleta – 100 metros

Nas últimas semanas um filme emocionou muita gente contando a história de um homem diagnosticado com esclerose múltipla que se desafia a realizar um triathlon, mais precisamente um Ironman.

Nesse filme, diferente da maioria dos filmes sobre esporte, o foco não é a competição em si, mas o processo para chegar a ela e como isso pode ser feito mesmo lutando contra uma doença sem cura.

Durante todo o filme, a esclerose é tratada de muitos ângulos, mostrando que diversos pacientes podem ter visões diferentes da doença. Raiva, pena, otimismo e pessimismo são só alguns dos espectros que um paciente com EM convive.

Tratando do treinamento para o Ironman, vemos sempre muitos atletas perdendo o interesse e lutando contra a rotina e conflitos internos para conseguir completar o treinamento e assim a prova. E é sobre isso que o filme fala. A história gira entorno da preparação para o Ironman, muito pode ser ensinado através disso tanto para atletas quanto não atletas, ou para quem o filme é dedicado: pacientes diagnosticados com EM.

 

Todo mundo passa por dúvidas durante esse longo processo de preparação.

 

Seja para um triathlon ou não. A preparação para algo é sempre muito mais difícil do que o que realmente iremos enfrentar. A grande diferença é como enfrentamos esses questionamentos pessoais, isso define como será o resto da jornada.

 

 

 

Encontre um bom treinador ou um bom parceiro.

 

Com quem você dividirá todas as suas aflições, conquistas e derrotas, isso facilitará muito durante todo o processo.

 

 

 

 

Não faça só por você.

 

Triathlon, assim como muitos desafios que passamos durante nossas vidas, nos fazem ter que buscar razões para enfrentar o que enfrentamos. Lembre-se sempre do por que de ter começado essa jornada, lembre-se que tem alguém esperando por você, e lembre-se de até quem você não conhece – você tem um corpo capaz de qualquer coisa, use-o, represente quem não pode fazer o que você faz. O triathlon não é só seu

 

 

Aproveite o passeio.

 

O processo é demorado para conseguirmos o que queremos, portanto aproveite o passeio. Aproveite a vista, não fique tão obcecado por números, resultados, calendários. Perceba que o que você está fazendo é incrível, e só esse sentimento já te mantém em frente.

 

No filme, em algum momento questionam Rámon, o personagem com EM, porque alguém diagnosticado com essa doença iria querer realizar algo tão impossível como um triathlon. E porque alguém que não tem a doença iria querer fazer? Ele tem um propósito.

Aos atletas e não atletas, a mensagem é clara, encontremos todos o nosso objetivo e o mais importante: encontre o combustível que te manterá durante todo o caminho.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *