Search
segunda-feira 18 dezembro 2017
  • :
  • :

Run the Bridge 5 e 10km

Uma boa opção para estrear nas corridas de rua

 

A temporada de corridas de ruas já começou, e 2017 trouxeram boas novidades ao segmento para quem gosta de curtas distâncias e para quem está começando no esporte.

Além das tradicionais corridas de ruas como o Circuito das Estações e as corridas promovidas por diversas lojas Track&Field, no dia 05/02/2017 a Iguana Sports realizou a Run the Bridge.

 

 

 

Como o nome já diz, a ponte mais famosa de São Paulo tem parte na corrida, é na Ponte Estaiada (Ponte Octávio Frias de Oliveira) onde acontece a largada, a chegada da prova, toda a concentração e estrutura foi montada no ponto mais alto da ponte.

 

 

Uma ótima corrida para quem quer começar, e para os veteranos uma boa pedida para fazer seu melhor tempo – 100 metros após a largada a decida da ponte ajuda no embalo de início de prova. O restante do percurso acontece na Marginal Pinheiros, na pista expressa, praticamente plana, com uma boa qualidade de asfalto e praticamente sombreado durante todo o trajeto. Veja abaixo o trajeto

Nessa prova apesar das baias que demarcam o seu ritmo de corrida, para evitar aquela embolada da largada, foi inevitável pelo grande número de atletas e a afunilada que acontece no topo da ponte onde largamos. Espaço para correr livremente só era possível mesmo após o retorno no KM 3,5 para quem fazia o trajeto mais curto de 5km.

Retorno dos 5km

A prova contava com 4 pontos de hidratação:

1º – Ponto de Hidratação com água em ambos os lados da via próximo ao km 2

2º – Ponto de Hidratação com água em apenas um lado da via logo após o km 3

3º – Ponto de Hidratação com água de um lado e Gatorade do outro lado da via, na altura do km 4,5

4º – Ponto de Hidratação na chegada

Apesar dos pontos 2 e 3 alimentarem a ida e a volta dos 10km, poderia haver mais um ponto de hidratação no retorno dos 10km, marcado no km 6 da corrida.

Chegada na ponte

A prova contou com com um total de aproximadamente 4900 atletas, sendo:

Na média, os tempos dos 5 KM foram de 38 minutos para as mulheres e de 34 minutos para os homens. Já na prova de 10 KM os tempos médios foram de 1h07min para as mulheres e 00h58min para os homens.

 

A estrutura pós-prova contava com uma quantidade de banheiros químicos suficiente para suprir a grande quantidade de inscritos. Com um kit lanche recebido no fim da corrida e um food truck com opções saudáveis no alto da ponte, comida não foi um problema.

 

 

Para a recuperação dos atletas, a Bioritmo disponibilizou professores que instruíram como usar o rolo de espuma na musculatura das pernas para recuperação, em conjunto, um espaço destinado a massagem desportiva foi montado no local e disputado entre os corredores.

 

 

Um dos quesitos para quem escolhe uma corrida, e pelo qual sugerimos a Run the Bridge é o valor da inscrição e o kit. Para essa corrida a Iguana Sports ofereceu um kit básico com uma camiseta de dryfit, uma viseira e a medalha e algumas barras cereal, porém o valor do primeiro lote fica na casa de R$ 80,00. O que não é muito comparado a provas por ai com menos estrutura e valores que começam nos R$ 120,00.

Valores e provas à parte, o desafio de encarar a primeira prova de 5 ou 10km está muito mais próximo do que as pessoas realmente imaginam, e muitas já estão prontas para correr e nem sabem disso! Não deixe o medo te impedir de encarar este desafio, você com certeza vai descobrir que vale apena acordar cedo no domingo pra conquistar uma medalha.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *